Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

uma longa história

31
Jan20

desafio de escrita dos pássaros #2.1 - acho que a coisa não vai correr bem

Nelito está pronto para a sua primeira vez. Escolheu Madalocas, a sua namorada, para lhe tirar algo tão íntimo e pessoal. Madalocas é experiente, já o fez com e a várias pessoas... Homens e mulheres. Sabe o jeito certinho, a intensidade certinha, cada movimento.

— Espera, espera Madalocas! Não sei se sou capaz...

— Amor, relaxa... Eu sei o que estou a fazer. Garanto-te que só custa a primeira. Confias em mim?

Nelito está tenso. Não vai correr bem, ele sabe! Mas também sabe que algum dia tem de acontecer, e se pode ser hoje, para quê adiar?

— Ok, vai... Mas devagar Madalocas, devagar!

Nelito vira-se de costas para Madalocas e coloca-se em posição. De repente, sem ele contar, ZÁS!

— AI CARALHO FILHA DA PUTA MAL COMIDA DE MERDA!

Madalocas finge que não é nada e continua a bombar. Uma, duas, três! Nelito grunhe de dor enquanto pingos de suor deslizam pela sua face.

De repente... Tudo acalma. Madalocas aparece à sua frente e, com ar angelical mas sorriso traquino, pergunta:

— Então, amor, foi assim tão mau?

Nelito jurou para si mesmo que nunca mais deixaria a namorada espremer as suas borbulhas das costas.
​​​​​​​

 

Personagens:

Manuel Caroço (Nelito) - 27 - mecânico

Madalena Carolina (Madalocas) - 24 - esteticista

23
Jan20

pré desafio de escrita dos pássaros

A minha ansiedade anda controlada, e eu devo sentir muita falta de surtos porque decidi inscrever-me na segunda edição do Desafio dos Pássaros!

A pessoa não é lá muito criativa e já se imagina a ter (pelo menos) um ataque de pânico semanal, mas sou do tempo em que YOLO era o lema, por isso...

Nunca fiz nada assim, por norma atiro qualquer merda para aqui e pronto, um post! Porém(!), decidi começar o Ano apostando em mim mesma! Inscrevi-me mais para me desafiar... Até onde consigo ir? E como vou reagir quando não conseguir levantar voo? Porque sei que vai acontecer.

Espero, com este desafio, conseguir ultrapassar-me a mim mesma e aos meus limites. Espero aprender a voar sem manter o pézito no chão. E espero, sobretudo, não perder os meus últimos dois neurónios!

Até já! 

07
Jan20

coisinhas que me deixam extremamente feliz #3

A pessoa decidiu que queria furar de novo as orelhas. Teimosa como sou, lá fui eu. Fiz o quinto furo nas duas. Como se sabe, furar as orelhas deixa-as "um pouco" doloridas, e na hora de dormir é sempre um pesadelo. Por acaso a noite correu bem, não senti dor nenhuma! Talvez já esteja habituada, não sei. Mas acreditava mesmo que iria ser uma noite complicada, até porque foi logo nos dois lados.

Antes de dormir, e depois do nosso ritual de boa noite, comentei com o Joãozinho que possivelmente ia ter dores, ao que ele responde:

— Se não conseguires dormir chama-me.

— Oh, e vais fazer o quê?

— Ficar acordado contigo.

Pág. 1/2

o estaminé

criado em agosto de 2019. no início chamava-se "ser de verdade", porém a pseudo autora decidiu que "uma longa história" assentava melhor, já que a sua vida era, de facto, uma longa história. aqui encontras pensamentos, desabafos, traumas, experiências, opiniões e um quê - mas só mesmo um quê - de idiotice

quem escreve

mariana ⋅ 23 anos ⋅ rainha do mau feitio ⋅ ex-nómada pelo mundo da blogosfera ⋅ apaixonada por escrita mas com sérios problemas em se expressar

mais sobre mim

baú

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D